Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Publicidade portuguesa

por jpt, em 12.08.11

 

Após alguns dias em Lisboa pergunta-me a minha filha, 9 anos, "pai, por que é que os cartazes têm tantas meninas?". E eu, que já andava a resmungar, tenho uma explicação económica, quer dizer, incompleta. Pois é muito cedo para lhe dizer que é porque os publicitários (no caso acima da Euro RSCG Portugal) e os tipos das empresas são (já, que o tempo passou) da "geração João Baião", iletrados crescidos no tempo da sexualidade (homo, bi ou hetero, pouco interessa) histriónica, barrasca, saltitona? Sei que resmungar com esta merda toda dá azo a que me digam qual censor do Herman, o tal do "não havia necessidade!" - mas era o mesmo Herman que gozava com as "coelhinhas" ...

 

Acima um dos exemplos, uma campanha de telecomunicações, com uma generosa beldade, em bela pose e olhar ... enfim, "é para o que é". O mote é "vem-te, porra!", em versão eufemismo "derrete-te". O que me chateia nem é a exploração do corpo feminino por razões comerciais, esta nem sequer é uma cena de "género" (que também pode ser invocada). É mesmo a javardice. (Diga-se, em abono da verdade, que o modelo merece a nossa atenção - mas não é ela a javarda, é mesmo o tipo da empresa). Um destes verões teremos (igualdade de sexos manda?) um pénis erecto em plena ejaculação para vender a Optimus?

 

 

Esta é campanha da Sapo, também comunicações. O Sapo, que alberga prestigados bloguistas, e que são como tal também-publicitados por esta bela campanha. Para apelar à aquisição de um pacote de produtos de comunicação nada melhor do que mostrar o rabo da garota. Mas muito mais do que isso, nesse âmbito apelar ao calão (lisboeta? mais transversal?) "pacote" para denominar o dito rabo. O "pacote" tem (ou tinha, não há muito tempo) uma semântica ["ganda pacote", "ir-lhe ao pacote"], explicitamente ligada ao desejo unilateral de penetração anal, e nisso constantemente referido. É apenas isto que a empresa Sapo tem para mostrar e pensar. Abençoado Wordpress, saio bem menos conspurcado deste Verão europeu que esses confrades bloguistas in-Sapo.

 

Dissolução de costumes? Decadência moral? Nada disso. Apenas uma monumental falta de gosto. Javardos. Uns "cagueiros", dir-se-ia, se no registo desta escumalha. Que ordinarizam a paisagem urbana do país. "Derretem-se"?

 

jpt

publicado às 03:15


6 comentários

Sem imagem de perfil

De ARL a 19.08.2011 às 13:36

mas olha que aquilo tudo por 14.59 até que não é nada mau...
Sem imagem de perfil

De Amílcar Tavares a 12.08.2011 às 12:44

Sugestão de abordagem: as contribuição da sociologia ao marketing têm tido resultados significativos para este, sobretudo no que diz respeito ao consumo...
Sem imagem de perfil

De jpt a 12.08.2011 às 18:03

FQ e eu diria à princesa: não foi isso que eu disse ...
Sem imagem de perfil

De FQ a 12.08.2011 às 23:11

boa!!
Sem imagem de perfil

De Lowlander a 12.08.2011 às 10:26

BUAHAHA! Boa! Apoiado!
Em tom mais serio, repito uma ideia que ja por aqui veiculei acerca da professora playboy senao me engano. Esta javardisse tem o efeito perverso de veicular a mensagem por toda a sociedade de que mulheres a despirem-se por dinheiro e porreiro, e portanto, toda a mulher e, pelo menos potencialmente uma prostituta.
Fala-se da igualdade entre sexos e de acabar com os "tectos de vidro", da discriminacao etc e tal... mas permitimos a difusao de mensagens enformadoras da sociedade que essencialmente negam ou revertem mesmo a longo prazo tao nobre objectivo.
Bem vindo de volta.
Sem imagem de perfil

De FQ a 12.08.2011 às 16:24

ficção: e a tua menina voltaria - papá, por que só senhor da loja (empresa)é que é javardo?

comentar postal



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos