Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A preta boa

por jpt, em 11.09.11

Há já três anos que aqui botei sobre a campanha publicitária da cerveja Laurentina para divulgar a sua variante preta. O anúncio de então (ver na ligação) já era a piscadela de olho, barrasca, ordinária, inimaginativa, "esta preta é mesmo boa". Ao ver o anúncio cheirou-me a importação, disse-o até prova da existência da lusofonia (publicitária), um tom e um sotaque que me pareciam aqui excêntricos, e que logo associei à actual publicidade portuguesa, sempre de pénis na mão em ânsias masturbatórias (sobre essa tralha publicitária bolcei* aqui). Ou seja, parecia-me coisa de portugueses aqui deslocados para fazerem a campanha ou de nacionais moldados em Portugal, a espalharem-se, incompreendendo o local. Agora, três anos depois, enchem a cidade com este cartaz - qualquer publicitário virá dizer que está bem conseguido, não há nada a fazer, a onanomania é uma doença profissional, está visto.

Mas há reacção. Grossa bronca, a empresa a anunciar a desistência da campanha, que retirará os cartazes. Acusações de sexismo (não direi que não) e de racismo, por chamar "preta" à mulher, e aqui já é imputação descabida. Pois "preto" e "preta" são uso corrente, em tom elogioso e irónico, insultuoso ou neutral, e, tantas vezes, em registo de auto-definição. Enfim, o mote da campanha é ordinário? É. É racista? Não. E qual será o resultado? A empresa muda a campanha, paga mais uma, ganham os publicitários, ganha a empresa.

E recrudesce o moralismo, versão pública dos discursos mas com efeitos sociais, expresso publicamente nas elites políticas, aquelas coisas de proibir mini-saias ou pecaminizar os calções justos (tchuna babies), tudo alimentado nas mesquitas e igrejas que tanto se expandem. Má onda, a parva campanha, as refracções que provoca.

* Estou grato à leitora que me corrigiu o erro ortográfico.

jpt

publicado às 01:47


6 comentários

Sem imagem de perfil

De AL a 11.09.2011 às 01:57

Estou a aplaudir de pe! E confesso que tambem estava a espera deste post pelas razoes que apontas no texto - a ordinarice contra a qual tens vociferado aqui. Tem sido confrangedores os comentos que por aqui andam na blogosfera sobre este anuncio. Sao tao rapidos a gritar "racismo, racismo" que nao percebem que o racismo vem de dentro de quem assim o grita. Tao rapidos e vociferantes com este e tao lerdos com os de ca...
Sem imagem de perfil

De jpt a 11.09.2011 às 02:01

A do racismo não pega nada mesmo, é mesmo de quem nunca falou com as pessoas. Quanto à "ordinarice" sei bem que não é nada sexy um tipo irritar-se por estas belas formas assim disseminadas pelos olhares públicos. Mas são mesmo uns gandas bimbos, e é isso que irrita ..., assim tipos da unhaca no mindinho, a falarem das gajinhas, e a coçarem as partes pudendas .... Se um tipo não os aceita à mesa porque haveremos de viver num sítio cheio dos odores das suas flatulências?
Sem imagem de perfil

De jpt a 11.09.2011 às 19:51

Não levo nada a mal, só posso agradecer. Ainda que, confesso, bolce um pouco com vergonha, que foi mesmo erro ortográfico [já agora esse "bolsar" desconhecia, aprendo duas de uma vez] ... (e vou modificar)
Sem imagem de perfil

De beijo de mulata a 11.09.2011 às 19:38

"Se um tipo não os aceita à mesa por que haveremos de viver num sítio cheio dos odores das suas flatulências?" Na mouche, jpt!

Já "a sua regurgitação" no post anterior sobre as nossas campanhas de verão me tinha tocado num ponto nevrálgico... Há só uma coisa que gostava de lhe dizer (por favor não me leve a mal, é que eu sou pediatra e a questão da regurgitação dos bebés é sensível para mim... ;) - http://www.ciberduvidas.pt/pergunta.php?id=8401

(um) beijo de mulata
Sem imagem de perfil

De Preto98 a 11.09.2011 às 12:09

Estou contigo Maputadas, estive com a "preta" desde que ela foi lançada na primeira campanha e continuo a dizer que é uma das poucas lufadas de ar fresco nas campanhas publicitárias que nos cercam, deixem-se de pudismos mal mascarados, num país onde o desporto rei nem sequer se passa dentro de 4 linhas e onde nem sequer são precisos pitons para não derrapar na relva.
Sou sincero, gostei mais da 1ª campanha, onde o "copy" era o isco para ficarmos "engarrafados"´na procura de significados (para cada um). Nesta 2ª campanha penso que a arte não foi a mais feliz para deixar espaço a outras imaginações!!!
Mas penso que as vendas vão crescer. Eu vou beber mais pretas!
Sem imagem de perfil

De Maputadas a 11.09.2011 às 09:27

As campanhas de publicidade não caiem do céu nem são criadas por inspiração divina por uma pessoa iluminada seja ela importada ou local. São o resultado de grandes investimentos em pesquisas extensivas dos hábitos, desejos e vontades dos consumidores com um unico objectivo de levar ao aumento de consumo do produto publicitado. A campanha da Laurentina Preta não foge á regra, foi desenhada para reflectir os hábitos e desejos dos seus consumidores que a apelidam de "preta boa" quando a pedem num bar e associam á marca todo um mundo de poder sexual, individualidade e orgulho de beber a "nossa preta". Sim, são uns ordinários que gostam de coisas "ordinárias", deviam é passar a beber umas águinhas das pedras que fazem tão bem á saúde ou talvez uns suminhos naturais de cenoura e maça. O que acham que estes "ordinários" pensam da polémica dos ultimos dias criados por um grupo de meia duzia de mulheres pudicas que nunca provou uma Laurentina Preta numa barraca? Esta polémica vem a confirmar e reforçar as razões da escolha da Laurentina Preta como a sua cerveja e o resultado vai ser um vertiginante o crescimento nas vendas da marca, que já é uma das maiores do país. A Laurentina Preta é uma cerveja, que proporciona á maioria dos moçambicanos um momento de convivio, amizade e relaxamento no meio de uma vivencia cada vez mais dificil. Não é a enciclopedia britanica e sua publicidade tem que falar a linguagem dos seus ( milhoes) de consumidores sejam eles uns ordinários ou não. São estas as razões que levam a publicidade a dizer que a Laurentina Preta é mesmo boa.

comentar postal



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos