Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Part-time

por jpt, em 22.11.11

(Este é o tipo de postal agreste, chato. Desinteressante. Mas isto é um diário. Agreste, chato. Desinteressante. Das coisas que vêm à cabeça. Mesmo que meras jeremíadas.)

Em Portugal os dois cargos mais importantes são o de Presidente da República e o de Presidente da Assembleia de República. Os dois papéis mais importantes. Cavaco Silva e Assunção Esteves não recebem os salários devidos. Optaram pelas reformas. Não interessa se recebem mais ou menos. O que realmente interessa é que cargos desta tamanha importância se exercem a tempo inteiro e a espírito inteiro. Eles, deste modo, exercem-nos em part-time. Não haverá alguém, deles próximo, que diga a estes cidadãos que estão com-ple-ta-men-te errados? Assim apoucando as funções para as quais foram eleitos. E a República que também simbolizam. Ou não há alguém, deles próximo, que perceba isso?

Por exemplo Ramalho Eanes, que nunca, nunca mesmo, cometeria erros (?) destes ...

jpt

publicado às 00:28


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro Silveira a 22.11.2011 às 00:48

O espirito de missão é tanto que nem querem receber pelo trabalho que fazem.....
Sem imagem de perfil

De RJorge Leite a 22.11.2011 às 01:50

Plenamente de acordo. Ramalhho Eanes foi exemplar único.
Sem imagem de perfil

De umBhalane a 22.11.2011 às 18:26

Ramalho Eanes está muito acima desta, também, tralha.

E não só a este nível (remunerações).

A História de Portugal o dirá.

comentar postal



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos