Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Olhar o mar

por jpt, em 26.08.04

- Suponho que isso é a esperança.

- Sim, é a esperança, eu sei. Isso apesar de tudo é a esperança. E de quê? De nada. É a esperança da esperança.

- Se as pessoas fossem todas como o senhor nunca chegávamos a parte nenhuma.

- Mas olhe, menina, ao fundo de cada uma das alamedas desse jardim via-se o mar. Ver ou não o mar, naquilo que me diz respeito, não me faz grande diferença, mas o que acontecia ali era que as pessoas estavam todas a olhar, todas, mesmo as que tinham nascido ali, e mesmo os leões, parece-me, pelo menos foi o que pensei. Por isso, como é que não havemos de olhar para onde as pessoas olham, mesmo que seja uma coisa que habitualmente nos interessa muito pouco?(M. Duras, O Jardim, Livros do Brasil, p. 63)

publicado às 20:52


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Mar a 01.10.2007 às 14:03

Uma grande verdade essa que refere a marguerite. A do "termos que" fazer qualquer coisa "porque".

Mas olhar o mar deveria ser algo que a todos deveria interessar ;-))

Brigado pela nota no espelho.Tocou-me muito JPT. Um beijinho

comentar postal



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos