Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Renault aproveita (e bem)

por jpt, em 12.10.12
 

A Renault responde na hora, aproveitando muito bem para um naco de publicidade. Francisco Assis, o ex-futuro califa, no meio da crise, está enjoado com a ideia de que o Orçamento de Estado o ponha dentro de um mero Renault Clio.

Então a Renault Portugal avança e propõe a Petição "Francisco Assis de Clio" "Qualquer dia querem que o presidente do Grupo Parlamentar do PS ande de Clio, quando se desloca em funções oficiais". A frase supostamente é de Francisco Assis. Se quer ver o deputado a andar no novo Clio, escreva o comentário "Eu quero ver o Francisco Assis a andar de Renault Clio!" e partilhe esta "petição" com os seus amigos.

Em três horas a "boca" da empresa tem 600 partilhas no facebook, 300 comentários. Todos vemos o Renault Clio, e aderimos ao modelo e à marca, simpatizamos na razão inversa da nossa irritação com Assis, Zorrinho, e o generalizado estado da "coisa pública".

Amanhã Assis virá dizer que não disse exactamente isto ou que está descontextualizado. A marca retira a piada, "compreendendo" a situação ou até "lamentando" o incidente, invectivando o referido "supostamente". Que isto nunca se sabe se o homem não virá mesmo a ser o califa ... Entretanto já capitalizou, que má publicidade é coisa que não existe. E como a Renault é da pátria do "senhor Hollande" (e não da "senhora Merkel") tudo ficará em "família", sem feridas para o futuro.

De qualquer modo, até lá, não está nada mal a pirraça. Por isso aqui partilho: "Eu quero ver o Francisco Assis a andar de Renault Clio!".

Adenda: no meio disto (daquilo) tudo ainda lamento mais. Assis é um tipo pelo qual ainda tenho algum respeito. Ao contrário dos seus camaradas, malandrecos efebos a la Ricardo Rodrigues, aquele deputado que se comove e por isso rouba os gravadores dos jornalistas, lembro-me bem de Assis ter tido a coragem (a coragem física, uma coisa muito importante e que está na moda menosprezar) de ir até ao covil de Felgueiras, esse antro de infecto caciquismo, enfrentar a turba morcã. E agora sai-se com esta parvoíce!! O que se passa na cabeça destes tipos?, que vertigem suicidária percorre os políticos?

jpt

publicado às 01:35


3 comentários

Sem imagem de perfil

De jpt a 13.10.2012 às 08:49

Sinal dos tempos, o PS veio negar as declarações ("Não terá sido bem assim" ...) mas a Renault não retira o mote e propõe mesmo "Francisco Assis a andar de Clio". Sinal dos tempos mesmo, menos salamaleques aos políticos, crença no radical descontetamento dos seus (putativos) clientes face aos partidocratas. Assis é um has been? Não obrigatoriamente. Mas é significativo que quem quer vender Renault Latitude ao Estado já não se dobre diante dele e dos seus.

Diz que foi isto http://www.tvi24.iol.pt/politica/carros-clio-tvi24-ps-ultimas-noticias-francisco-assis/1382689-4072.html Porventura foi, até teria sido uma declaração lógica. Assis esquece é uma coisa, aquilo que a Helena Ferro de Gouveia narra, a maior parcimónia do Estado alemão nas despesasa automobilsticas com os políticos do que aquela que os portugueses têm, como mostra os socialistas agora. E isso é letal

Para quem não sabe o que é o Renault Latitude http://www.autoportal.iol.pt/noticias/novidades/topo-de-gama-da-renault-em-versao-europeia-e-global
Sem imagem de perfil

De jpt a 13.10.2012 às 09:12

Pois, e nisto acabamos por discutir se o Assis disse exactamente o que disse ou foi mais ou menos, e esquecemos o tal de Zorrinho a lamentar-se que deixou de "puder" andar no melhor dos carro. E basta olhar para o percurso do tipo, anda há décadas com o "puder" de disfrutar de prebendas e incompreende o fastio que isso provoca e a sangria que, directamente e indirectamentel, provoca na economia
Sem imagem de perfil

De Assis e o Renault Clio | ma-schamba a 26.01.2013 às 07:29

[...] aqui falei do parque automóvel do PS. Como depois disse Assis negaria o que (afinal) não disse [já Zorrinho não "pûde" negar o que ele próprio [...]

comentar postal



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos