Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Hoje, em Lisboa, sobre África

por jpt, em 24.11.12

 

Para quem está em Lisboa, no frio, hoje na Gulbenkian. A mim chama-me a atenção, para além do Elísio Macamo (sempre recordando que foi um belo bloguista) a atenção sobre o Kapuscinski. Não sei o que se dirá. Mas surpreende-me tamanha atenção, e até apreço, por esse chato exotizador, entre vários defeitos, e até piores, num contexto histórico-intelectual que tanto pontapeou e pontapeia os olhares dos antropólogos em África que dele eram contemporâneos. Que, na sua esmagadora maioria, faziam com naturalidade e já sem alarde aquilo de "participar" (a gente sabe o que significa) no contexto local, isso que o polaco andou a sonorizar durante décadas. E que escreviam mais, melhor e percebiam tão mais. Ainda que podendo partilhar alguns dos factores de miopia e de estigmatismo. Mas com melhores óculos.

 

Ou, como diz a sinopse do programa: "Mas uma frase como «Acima de tudo salta à vista a luminosidade. Luz por toda a parte. Claridade por toda a parte. Sol por toda a parte», com que inicia a sua obra Ébano, é um modo único de afirmar África.". Como se fosse necessário dizer um tontice destas, imune ao real, por exemplo à noite, para rodear o gigantesco e marcante "Heart of Darkness".

 

jpt

publicado às 11:58



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos