Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Importação de madeira pela China

por jpt, em 08.12.12

 

Comércio Ilegal de Madeira realizado pela China from EIA on Vimeo.

 

Não se trata de considerar a China como o "papão", culpada dos males do mundo. Esse frisson muito "ocidental". O desenvolvimento dos grandes países dos antigos "segundo" (aquele que nunca era referido) e "terceiro" "mundos" tem custos ecológicos dramáticos. Como o desenvolvimento do antigo "primeiro mundo" teve. Só que a situação mundial é diversa, a consciencialização ecológica também, a riqueza societal mundial e as alternativas tecnológicas também o são. Daí que muita coisa tétrica possa ser evitada. E combatida. Esta devastação provocada pelo crescimento chinês é uma delas.

Em Moçambique (dolorosamente focado no filme após 8.30 minutos: sem rodeios, o que ali se vê e ouve deveria ser inaceitável para todos), onde sistematicamente somos confrontados com histórias sobre a fúria destrutiva da extracção de matérias-primas, é urgente entender o verdadeiro suicídio que é esta cedência ao comércio de curto prazo. Caramba, a "Pátria Amada" chora as suas chagas, esventrada que está a ser. Controle-se isto. A bem de todos nós, e também dos chineses.

jpt

publicado às 15:17


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Textículos a 08.12.2012 às 15:23

http://txticulos.wordpress.com/2012/11/30/log-off/
«Voracious demand for wood to feed factories for exports and satisfy wealthier consumers at home has turned China into a magnet for the illegal timber trade, causing other countries to strip their forests as Beijing does little to discourage the practices, an environmental group said in a report released Thursday.

Countries as far away as Mozambique in Africa and the Solomon Islands in the South Pacific as well as Myanmar, Laos and other Chinese neighbors are felling rare hardwoods and other trees at unsustainable rates to fulfill Chinese demand, said the report from the Environmental Investigation Agency, a London-based activist group.»

The last tiger in Singapore was shot under the billiard table at Raffles Hotel. It happened early in the last century.
Sem imagem de perfil

De Rafertino Almeida a 08.12.2012 às 18:03

Não lamente ser mal educado, eduque-se ou cale-se. Imbecil é a sua tia.
Sem imagem de perfil

De João Cabrita a 08.12.2012 às 20:30

A propósito do lançamento do relatório da EIA, esta ONG endereçou uma carta ao governo moçambicano, que a seguir transcrevo:


Governo de Moçambique

6 de Dezembro 2012



China: O Comprador mais grande do mundo de madeira ilegal esta liderando o desmatamento e a corrupção em Moçambique

Prezados membros do Governo de Moçambique,


O relatório Apetite por Destruição: O Comercio da Madeira Ilegal da China, lançado no dia 29 de Novembro em Beijing pela ONG Britânica Environmental Investigation Agency (EIA), revela que a China é hoje o consumidor mais grande do mundo da madeira ilegal, importando madeira roubada por grupos criminosos em grande escala de países como Moçambique e Myanmar.

Investigadores da EIA tem conduzido investigações de campo sobre o fluxo da madeira ilegal, inclusive trabalhando disfarçado e posando como compradores de madeira, desde 2004 na China, Indonésia, Laos, Madagascar, Moçambique, Myanmar, Leste da Rússia e Vietnam.

No caso de Moçambique as investigações revelaram que existe uma possível ligação entre o atual Ministro da Agricultura, Jose Pacheco, e uma companhia de exportação de madeira Mozambique First International Development (MOFID), e ligações corruptas entre outra companhia chinesa chamada Senlian, subsidiaria da companhia estatal Shanghai Senlian Timber Industrial Development Co. Ltd e o antigo Ministro da Agricultura Thomas Mandlate. Os investigadores da EIA pessoalmente encontraram e secretamente filmaram Mandlate na casa do Diretor da Senlian em Pemba na província de Cabo Delgado, disfarçados como compradores de madeira. Mandlate estava ficando na casa do Diretor da Senlian durante o ultimo congresso da FRELIMO em Pemba, e revelou que ele “resolve os problemas” da Senlian. Ambas companhias alegam que estas conexões politicas tem facilitado a exportação ilegal de madeira para a China.



O relatório também analisa as discrepâncias do comercio de madeira entre os dois países, enfatizando as ilegalidades e falta de sustentabilidade do mesmo comercio, recomendando que as respetivas leis que regulam este comercio sejam clarificadas. Finalmente, o relatório faz um chamado ao Governo de Moçambique para que implemente corretamente as leis que regulam o setor florestal e a exportação de madeira, melhorando a aplicação das leis por parte das instituições correspondentes.

Obrigado por sua atenção e esperamos atentamente a sua resposta.

Cumprimentos,



Faith Doherty
Forest Team Leader (EIA)

Link do relatorio:
http://www.eia-international.org/appetite-for-destruction-chinas-trade-in-illegal-timber
Sem imagem de perfil

De Rafertino Almeida a 09.12.2012 às 20:13

Todos somos poucos para combater este flagelo imposto por alguns para prejuízo de todos. Todas as oportunidades de intervenção, por mais pequenas que sejam, devem ser aproveitadas.
Sem imagem de perfil

De JR a 08.12.2012 às 16:18

13:57 - That can be taken care of easily! It's only a question of price.

Deviam mesmo era recambiar os chineses todos para a China... em conjunto com esses políticos corruptos que estão a vender o país ao desbarato e em proveito pessoal... e não é só a madeira!
Sem imagem de perfil

De Rafertino Almeida a 08.12.2012 às 16:22

De um lado advoga uma coisa (http://ma-schamba.com/sociedade-portuguesa/linguajar/), papagaiando as virtudes da utilização genuína da língua portuguesa, chamando até bimbos a quem o faz, mas do outro lado torna-se ele próprio bimbo, para usar a sua própria expressão. Diz jpt neste texto «Esse frisson...». Tal e qual os piores políticos, sem ética nem moral.
Sem imagem de perfil

De jpt a 08.12.2012 às 16:29

Rafertino, você é um imbecil. Daqueles mesmo ... hoje apanhou-me bem disposto, obrigado pela gargalhada.
Sem imagem de perfil

De Rafertino Almeida a 08.12.2012 às 16:46

O insulto é arma dos pobres de espírito. Despreza o facto, a reflexão e o argumento e parte para o insulto. Tal como disse o Daniel Oliveira e muitos mais comentadores deste espaço público. Podia, ao menos, fazer alguma coisa pela sua terra, combatendo o preconceito que diz que os rapazes de Olivais são uns bimbos armados em violentos. Você nunca saiu do gueto, mesmo vindo para África. O problema é que você é um agente poluidor da opinião pública, onde jorra as suas frustrações e iras incontidas. O problema é que você anda a poluir, nas suas aulas, a juventude moçambicana. Vc ainda é um miúdo assustado, apesar dos 50, que só sabe fazer birras. Com instrução académica bacoca, mas mal educado. Talvez o serviço social dos Olivais o possam acolher para educar-se, em vez de deseducar os seus alunos.
Sem imagem de perfil

De Rafertino Almeida a 08.12.2012 às 16:52

"Daniel Oliveira diz:
22/01/2010 às 20:42

Estive em Moçambique e não tive oportunidade de conhece-lo a si e á sua muito famosa falta de educação e incapacidade de criticar sem recurso ao insulto. Mas aqui posso comprova-las no que à minha pessoa diz respeito e sem que tal venha a qualquer propósito. Não desmerece a fama que tem, o que é sempre uma qualidade."

Como diria jpt na sua pureza linguística: «Voilá».
Sem imagem de perfil

De jpt a 08.12.2012 às 17:10

Vejo que tem lido com bastante atenção os arquivos do ma-schamba. E percebo que afinal somos (pelo menos continentalmente) vizinhos. Saúdo a primeira parte, é sempre bom saber disso. Lamento a segunda.

comentar postal


Pág. 1/2



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos