Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ex-votos

por jpt, em 18.01.13

Em tempos difíceis, promessas em troca de ajuda, graças concedidas ou a conceder, em qualquer caso, pedidos de protecção e respectivo acerto de contas. Ficam alguns exemplos de ex-votos (fotografados na recôndita, brasileira e sergipana São Cristóvão - lugar que a UNESCO distingue como Património Mundial e sem margem para dúvidas, de origem portuguesa - manifestação exterior e pública de bons pagadores. Bonito, já que dever é honra e pagar é, era?, brio. A imagem da protecção de Jesus Cristo colocada no contador da electricidade não se inscreve na mesma categoria mas é exemplar de luz divina.

 

Vosso mvf

 

    


Contador de electricidade em São Miguel das Missões, Brasil

publicado às 17:57

Ao fim de nove anos a blogar não vale a pena continuar a teclar o mesmo. O PS é isto. Não é só o PS que é isto. Mas o PS é isto. Relvas pode ser o que é, Passos Coelho o que talvez seja, Portas o que parece ser, Gaspar um furioso ortodoxo. Sousa poderá ser Jerónimo. E até Louçã é Louçã. Mas o PS é isto. O "isto" tem nome, vários nomes. O nome que lhe dou é "traição". Em Portugal fuzilaram-se os considerados traidores até 1918 (contrariamente ao choradinho dos brandos costumes, do primeiro "povo que eliminou a pena de morte", como falsificam os historiadores do Bloco de Esquerda - em trânsito para o dito PS). Depois da I Guerra Mundial, e ainda bem, deixámos de fazer isso. E com o tempo deixámos de os prender. Depois deixámos de usar a palavra (hoje só usada em registo futebolístico). E agora temos que os respeitar. E, até, ser amigos deles. O PS é isto. E quem esteve e está com Sócrates é isto. Corrupto, cleptocrata, aldrabão, populista. Incompetente. Bem-intencionado. Abalroado pela crise do capitalismo. Torpedeado pelo capitalismo financeiro, pelos especuladores globalizados. Cada um chame-lhe, ao PS, aos PSs, o que quiser.

Para mim tudo isso são noções. Só um conceito os abarca: "traidores". Que o (dourado) ostracismo de Sócrates e de alguns dos seus colaboracionistas se mantenha. E que abarque os outros dos seus. Pois o ostracismo é a melhor penalidade que uma democracia pode atribuir a esta gente.

jpt

publicado às 16:42

Coisas de sempre

por jpt, em 18.01.13

 

jpt

publicado às 16:23


Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos