Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

Uma direcção que quer confiscar os estatutos e impedir no tribunal uma assembleia geral, uma coisa inacreditável num clube, décadas, século até, de vida associativa postas em causa. Um ex-presidente Dias da Cunha, o delfim do "projecto Roquette", que se mete ao barulho em artimanhas jurídicas, sabe-se lá porquê. Um vice-presidente da mesa da assembleia-geral, Daniel Sampaio, agredido pelos sócios, decerto que ajagunçados. Depois, e em registo de minudência diante do desastre estrutural que tudo isto anuncia, um jogador mal contratado (Niculae, que afinal parece que não pode jogar), em desnorte administrativo destes "notáveis". Finalmente, para ajudar (tentar safar?) este inenarrável consulado Godinho Lopes, homem que se presidenciou para limpar a sua conspurcada imagem pública, o Porto empresta in extremis um jogador, Kleber. Sim, esse mesmo que o Sporting tentou contratar há anos e que deu origem a triste novela, diante deste mesmo Porto. Uma trapalhada infinda, uma vergonha atentatória. E uma descabelada subalternização. [Actualização: a contratação de Kleber falhou à última hora, por exigências financeiras do (empresário do) jogador, o que em nada se opõe à ideia deste postal].

Um tipo não muda de clube? Mas, e se o clube muda de clube?

jpt

publicado às 22:11


Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos