Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Gold para Gould

Podia ser o título deste postal num trocadilho que à primeira pode parecer óbvio e fácil mas não é a intenção, já que Glenn era Gold antes se transformar em Gould. Um toque de Midas estranho mas justificado. O seu pai teve receio que o menino d'oiro fosse confundido com qualquer judeu ao tempo em que o povo errante errava pelas ruas da amargura na algo anti-semita Toronto do agora incensado por muito civilizado Canadá, e acrescentou um "U" ao apelido. Estávamos na década de 30 do séc.XX e o Canadá não era a Alemanha de Hitler... Enfim, rábulas deste mundo que agora quer parecer outro.

Quanto ao pianista extraordinaire que foi GG, deixo aqui uma sonata brava composta por Serge Prokofiev, ainda que o canadiano tenha ficado célebre (sobretudo) pela soberba gravação das Variações Goldberg de JS Bach de 1955 para a Columbia Records. 


publicado às 20:31


Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos