Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Branquear o quê?

por jpt, em 01.09.15

antonio costa.jpg

 

Nestes dias e meses que vêm não tenho nem terei tempo para isto do blogar. Mas leio nos escaparates as "gordas" da entrevista que Maria Filomena Mónica deu ao jornal "i". Entre outras coisas afirma que a campanha de Costa é muito má e interroga-se sobre o que lhe terá dado para se branquear. No dia seguinte a ler isto cruzo Lisboa com uma minha amadíssima apoiante do PS (e, por arrasto, de Costa). Ao almoço já lhe referira aquele comentário. Paramos num semáforo, ao fundo da avenida dos estados unidos da américa, e lá está um cartaz (outdoor no português de agora) com um António Costa mais pálido do que eu costumo estar em dia de ressaca naquelas épocas, como agora, de clausura doméstica. Aponto-lhe, à minha amadíssima companhia (e repito-me), o cartaz e ambos nos rimos. Eu de sarcasmo enojado, ela com aquele pudor das pessoas de bem neste malgré tout próprio de alguns dos simpatizantes socialistas... O outro, o anterior, enganava as pessoas, julgando que tal era necessário, falcatruando um curso de engenheiro. Este, o posterior, engana as pessoas, branqueando (dulcificando?) a tez. Julgando que tal é necessário? Que miserável racismo. O do próprio e o do seus cipaios. Sem qualquer hesitação: antes o anterior. Muito antes o anterior. Qu'isto é do pior que já vi neste nosso país.

publicado às 22:30


Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos