Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Diários

por jpt, em 07.05.05

Há bloguistas cujas afirmações, pela verve e pelo conteúdo, se impõem. Rápidamente. On Abrupto muito se falou, mas a seu propósito retiro uma frase de um texto que logo foi considerado “o post do ano” em Portugal: "...um web log, sucessor civilizacional dos diários,..." (no Fora do Mundo).

Olho-a bem e tenho dois caminhos para a entender. Ou significa que os blogs são os diários de ontem. Ou significa que a civilização de hoje não é de ontem (o ontem é o Pré-Blog) [a Era do Público/Privado Conjugados?].

Ora, em tempos muito leitor de blogs, em nenhum lado encontrei sucedâneo de diários. Daí que de uma frase destas (ainda para mais “...do ano”) só posso retirar a mudança, transição, de civilizações. É mais uma surpresa, ao perceber tamanha mudança civilizacional no meu país. Emigrado, deparo-me assim porventura noutra civilização. Cá de longe anseio por descrição, analítica ou etnográfica, do novo contexto. E angustio-me, longínquo.

****

Os blogs não são diários. Já abaixo o deixei cair. Muito se fala (ou sub-fala) do desejo mas ninguém fala de (narra) sexo. Do próprio (e até do alheio). Nova civilização assexuada? Muito se fala de amor mas (quase) ninguém fala dos (narra os) seus amores e desamores. Nova civilização a-conjugal/namoradeira? Muito se fala de actividades mas nada sobre o respectivo trabalho (alguns professores e investigadores afloram temáticas relativas a ...; mas de trabalho trabalho só vejo o Aguiar-Conraria falar). Nova civilização do lazer? Muito se fala de crianças (coitadinhas, tão belas) mas (quase) nada sobre castigos, tipos educação e problemas tidos (há alguns blogs, há alguns blogs...). Nova civilização a-pater/maternal? Muito se fala de família, mas nada sobre primos, desavenças e partilhas. Muito se fala da política de saúde mas nada sobre respectivas maleitas e mortes. Nova civilização saudável e pro-imortal? Muito se fala sobre religião mas tão pouco sobre (veros) pecados próprios. Nova civilização de pecadilhos? Muito se fala sobre política e tanto sobre política. Nova civilização política? Muito se fala sobre o etc. mas tão pouco sobre o etc.

Mas o mais interessante, e menos diarístico, é que se os temas (alguns) vão sendo ali e aqui aflorados, em lado nenhum eles surgem conjugados, transversais. Em cada blog há uma relativa especialização (o Ma-Schamba que começou por parecer um blog em Moçambique é hoje o mero relato de um sportinguista). Haverá vidas (diaristicáveis) especializadas?

Sucedâneo de diários? Sucedâneo de diário de bordo, sim! O registo para outrém ler, autoridade ou proprietário. Sucedâneo de texto publicitável, sucedâneo de texto a controlar, texto de controle. Esconder isso, atribuir um carácter privado à origem arqueológica do bloguismo, é treslê-lo e afirmar-lhe a falsa expressão de um "eu", exigir-lhe um "eu" de eu. Aqui não há "eu", há "eu" auto-proclamado, para controle alheio, procurando legitimação própria.

Ou a civilização mudou muito, ou isto é mesmo "...um conjunto de dispositivos onde se processam expressões..." (Miniscente), onde para além de agendas (militâncias) próprias o que se sobrepõe como maior expressão é a publicitação de uma (auto?)imagem pessoal, a ego-militância. Não um esforço de auto-reflexão e memorialismo (este a dissecar) mas uma propaganda do eu, imediata. Nova civilização de espelhos mágicos?

***

JMF (que interrompeu o meu êxtase sportinguista) vem dizer que o que escrevemos é mera merda (justiça seja feita ele escreve de forma mais educada "puro lixo, desinteressante, sem história").

Pois. Concordo. Lembro ler alguém (A. O'Neill??) dizer que escrever um diário é como alguém que se assoa e depois olha para o lenço. Se ainda por cima se selecciona a ranhoca e se emolduram ("postam") os lenços usados, de que estamos à espera? Nem para húmus serve. Assim fazendo definhar tanta machamba.

publicado às 16:05


17 comentários

Sem imagem de perfil

De jpt a 29.05.2008 às 16:11

http://www.queirosidades.blog.com/

Publicado por: Fradique às maio 7, 2005 05:14 PM
Sem imagem de perfil

De jpt a 29.05.2008 às 16:12

ok, ó mendes

Publicado por: jpt às maio 7, 2005 05:22 PM
Sem imagem de perfil

De jpt a 29.05.2008 às 16:12

Estava a ler este teu post e a pensar. Este tipo ta enganado. O meu blogue e mesmo um diario. Falo do meu dia a dia, dos meus amigos, do que faco, das minhas viagens, etc. Os meus estados de alma sao cristalinos.

Depois apercebo-me que abriste uma ligeira excepcao em relacao ao meu blogue e concordei um pouco mais contigo. Claro que tens razao nalgumas coisas. Nao falo de sexo por exemplo. Mas nao me parece que seja obrigatorio. Vem-me a cabeca dois diaristas que tambem nao abordam, pelo menos explicitamente, esse tema: Miguel Torga e Cristovao de Aguiar. Penso que Saramago, no seus Cadernos de Lanzarote, tambem nao se tera referido a sua vida sexual (posso estar enganado pois nao tive paciencia para ler mais do que um caderno).

Publicado por: L. Aguiar-Conraria às maio 7, 2005 05:35 PM
http://aguiar-conraria.weblog.com.pt/
Sem imagem de perfil

De jpt a 29.05.2008 às 16:13

Meu caro, creio que devo estar enganado. Em absoluto (ainda para mais com a quantidade de blogs que existem quem pode falar sobre o global?). O texto, em especial os seus exemplos, saíu muito maximalista. Mas deduzo com retórica de indução. Honestamente o que me interessa(ria) saber é de onde vem a retórica do diário - a qual é uma falácia. E dantes chamar-se-ia "ideológica". E aparece também como "utópica" (a tal fusão de público e privado).

Quanto a sexo, meu caro, não é importante. Um diário não o exige (já agora não o proíbe - ele não surge quando o diário é pensado como público, em contextos individuais de moralismo repressor). O Torga, ok, nunca lá vi nada. O saramago li um pouco mas não é um diário, é uma agenda de homenagens. O Aguiar nunca li. Mas, repara, é tão importante incluir o sexo como outro qualquer item que referi (em particular os etcs) - não há um bloguista cujo primo/irmão o tenha prejudicado na partilha das pratas e colchas da avó? que venha escrever isto?
Em suma, protestar porque alguém não produz um eu eu num blog é absurdo. (Honestamente alguém acredita que eu seja tão maluquinho pelo Sporting como o sou aqui? - só o Gil do Xicuembo é que o escreveu, mas espero que outros o tenham percebido)

Publicado por: jpt às maio 7, 2005 05:55 PM
Sem imagem de perfil

De jpt a 29.05.2008 às 16:14

"O saramago li um pouco mas não é um diário, é uma agenda de homenagens."

Eh eh. Exactamente.

Concordo no que dizes em relacao ao sexo. Tao importante como qualquer outro tema. Referi-e a este assunto em concreto porque penso ser o unico dos pontos que referiste em que nao tenho pejo em enfiar a carapuca.

Publicado por: L. Aguiar-Conraria às maio 7, 2005 06:10 PM
http://aguiar-conraria.weblog.com.pt/
Sem imagem de perfil

De jpt a 29.05.2008 às 16:14

então desculpar-me-ás a falta de atenção, passou-me o post sobre as tuas zangas familiares...

Publicado por: jpt às maio 7, 2005 06:15 PM
Sem imagem de perfil

De jpt a 29.05.2008 às 16:15

Nao te tera passado o post, mas sim os comentarios...

Mas quando disse que nao enfiava a carapuca nao me referia propriamente em ralacao aos assuntos que ja abordei. Afinal o meu blogue nem um ano tem, pelo que e impossivel ter falado de todos os assuntos que referes. Zangas familiares quando estou nos EUA com toda a familia em Portugal nao ha muitas, naturalmente.

Quando disse que nao enfiava a carapuca era no sentido de nao ter problemas em falar nesses temas, com cuidado naturalmente, mesmo que ainda neles nao tenha falado. Quanto a minha vida sexual e realmente um assunto tabu. Nunca falei e nao vou falar. Por isso te dei razao nesse ponto.

Publicado por: L. Aguiar-Conraria às maio 7, 2005 06:23 PM
http://aguiar-conraria.weblog.com.pt/
Sem imagem de perfil

De jpt a 29.05.2008 às 16:15

claro que ironizava. e como hás-de calcular, aqui longe em Moçambique, também se reduz o perigo da tensão familiar (não elementar). Ainda que ...
Quanto à vida sexual idem. Mesmo na vertente da sobranceira publicitação da sua inexistência. Abraço

Publicado por: jpt às maio 7, 2005 06:28 PM
Sem imagem de perfil

De jpt a 29.05.2008 às 16:16

Claro que a tirada do Pedro Mexia é uma daquelas, que, por serem sonantes, contam com e dependem da desatenção ou da boa vontade do leitor para que este exclui os muitos significados falaciosos do seu entendimento.

Mas tens uma definição muito restrito de diário: Diário é só aquele caderno ao qual se confessa o inconfessável? Se de todo pensado para uma eventual publicação, essa seria após a morte, ou até apos a morte de todas as pessoas nele mencionados?

Há diários que foram pensados para o público e mesmo assim são francos em todos estes aspectos que referes. O mais famoso é o diário de Samuel Pepys. http://www.pepysdiary.com/

Oiço no teu lamento uma grande insatisfacção com este meio, como se lhe exigisses a ser o que o Pedro Mexia aparentemente postula e que evidentemente não é e não pode ser.
Ninguém, que tem relações humanas vitais pode dar-se ao luxo de tornar público a sua verdade íntima, ou até semi-íntima/familiar, sem o maior prejuizo para essas mesmas relações. (Quando muito, sob anonimato, e mesmo aqui possivelmente só sob algum disfarçe.)

Todos criámos personagens autores de blogue. conscientemente, ou de forma mais acidental, descobrindo depois de uns meses que quem fala não é o eu mas alguém mais parecido com o eu idealizado. É inevitável.
Não sei se num diário pessoal e sem destino de publicação isso também o seria: nunca escrevi um. Mas provavelmente não.

Publicado por: Lutz às maio 7, 2005 07:26 PM
http://quaseemportugues.blogspot.com/
Sem imagem de perfil

De jpt a 29.05.2008 às 16:17

O Quase em Portugues também beneficia de estar escrito numa língua, que boa parte da família - excepto a nuclear, naturalmente - não entende. Mas como é óbvio, já a existência da família nuclear é um forte incentivo a auto-censura. E não creio que é um acaso que a minha mulher, apesar da minha discrição, por princípio não lê o blogue...

Publicado por: Lutz às maio 7, 2005 07:30 PM
http://quaseemportugues.blogspot.com/

comentar postal


Pág. 1/2



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos