Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




...

por jpt, em 05.12.07
Bloguismo em Portugal. No Abrupto José Pacheco Pereira enceta (?) as suas "notas sobre a cultura blogue". Algum reducionismo - lá está, de novo, o primado do blog "político", como se a (putativa) "cultura blogue" não seja discernível num âmbito bem mais vasto. Mas, ainda assim, certeiro. No bloguismo (politicocentrado) português há alguns tiques, não universais mas muito gerais: um dos que não será dos mais raros é o de dizer mal do Abrupto - e é significativo que aqui o seu equivalente bloguístico, passe a pobreza da analogia, seja o Diário de Um Sociólogo (exposição mediática do autor, seu prestígio académico, profusão bloguística, empenhamento político, peso das audiências), o qual passa incólume a críticas bloguísticas no meio. O que me parece demonstrar duas coisas: ainda alguma resistencia das hierarquias estatutárias mas fundamentalmente que os bloguistas estão mais preocupados em opinar (criticamente) sobre o real e bem menos sobre o blogorreal. Entenda-se, até surpreendentemente face a assimetria quantitativa, uma superioridade atitudinal neste paralelismo entre o bloguismo em português.

Um segundo ponto, mas que se lhe associa: certeira "nota(s) sobre a cultura blogue", pois escrever sobre Chavez serve para se "ser" de esquerda ou direita e escrever Putin não o serve, pelo que os lusobloguistas se agarram ao patusco venezuelano. Entenda-se, no bloguismo (politicocentrado) português os factos do real são meros artefactos (e isto é registo Abrupto actual, ainda que não fotográfico) utilizáveis e utilizados para a demonstração pública do posicionamento de bloguistas. Marcos topológicos ao serviço de um individualismo histriónico. Um bocadinho tonto, diga-se, ainda que inofensivo.

Finalmente, acabei de carregar "post" a "post" os anos 2003 e 2004 do velho Ma-schamba neste Ma-schamba (falta completar de Janeiro de 2005 a Maio de 2006, insana tarefa a completar dentro de um ano): nisso rápidas diagonais no que então fui deixando. E o que aqui acima referi calça-me que nem uma luva.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:29


3 comentários

Sem imagem de perfil

De altohama a 05.12.2007 às 20:11

"... patusco venezuelano", mas não só.

No passado dia 28 de Novembro, o Alto Hama dizia: "Que Mugabe não é flor que se cheire, já todos sabemos. Mas será que o “democrata” Vladimir Putin é diferente? De África não virão outros ditadores, até mesmo dos que falam português?"

Sem polémicas e com um abraço do,

Orlando Castro
Sem imagem de perfil

De JPT a 06.12.2007 às 00:10

"há alguns tiques não universais mas muito gerais"... está acima escrito
cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Mário Nunes a 06.12.2007 às 22:28

Convido todos vocês a ouvir Azagaia no Kafe Kultura no post
Azagaia, As Mentiras da Verdade ou à Memória de Nymphine Chissano

comentar postal



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos