Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




...

por jpt, em 13.12.07
Longo almoço, febras de porco, prato do dia na Associação Portuguesa (Av. F. Engels). Conversa ainda mais longa, gente de cá, conhecedora de podres e isso. Sobre gente que por cá passou, jovens PCs cooperantes nos idos de 70s e 80s, suas malfeitorias com patrícios e, mais do que tudo, com o país que lhes acolhia "saberes" técnicos e "doutrinas" avulsas. Seus percursos, coisas da podridão humana que todos temos, mas mais uns do que outros. De como hoje de ministros a gente graúda no poder socialista vão sobrevivendo. Do nojo de quem os conheceu.
Da surpresa, a minha diga-se, pela ausência de quem encha uma capa com isso - pois se das histórias dos ex-mrpps tanto se fala. Que neste caso, sim, há História a narrar, não historietas de adolescência erótica.
Mas que interessa isso?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:18


1 comentário

Sem imagem de perfil

De josé palmeiro a 14.12.2007 às 20:13

Dei com o "ma-schamba", quando as minhas pesquisas sobre Moçambique, me levaram a encontrá-lo, na altura só os arquivos, pois deveria estar em hibernação, e deliciei- me com o que por lá encontrei. Desde aí que o visito diáriamente e é com gosto que hoje lhe entro pela porta adentro. Gostei dessa das febras de porco, eu que sou alentejano, voçê deu-me o prazer de encontrar o Joaquim Pulga e o "Alentejanando", e gostei também do teor da conversa, porque por cá, na minha roda de amigos, rodam conversas similares.
O tecido político, está como afirma e não lhe encontro jeito de mudar, depois estes tratados ou embrulhos, de Lisboa, (terra linda, envolvida num negócio tão esconso), não alteram nem auguram nada de bom e de novo.

comentar postal



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos