Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Big Mal

por jpt, em 15.10.10

Malcolm Allison, Big Mal, treinador campeão no Sporting. Gostava de mulheres, de jogar, de fumar, de beber. E gostava de jogadores de futebol, deixava-os jogar. Ao ataque. Assim, por tudo isso, amado nas bancadas, "bigger than football". Foi uma altura feliz. Principalmente porque aterrou e mexeu num país de merda, do catolicismo bolorento, de um moralismo hipócrita e ainda do chapéu humilde na mão. Onde um qualquer mário soares (que veio a ser presidente da república e visto como símbolo de liberdade ...) podia atacar adversários políticos por serem separados. Um país do culto do "brilharete", onde Pedroto era símbolo do sucesso, no campo lá atrás a defender tudo e nos bastidores a comprar o juiz - estávamos no princípio de trinta anos disso, coisa da qual vivemos agora o estertor. Três décadas depois, e apesar de tudo, um Portugal que exporta o histriónico Mourinho e o símbolo sexual Ronaldo nem se reconhece nesta história tão recente.

 

Era um país onde os jesuítas da direcção do Sporting forçaram o grande presidente João Rocha a mandar embora Allison exactamente por este ser Allison, uma trapalhada festiva num estágio na Bulgária, umas profissionais escondidas no quarto dele. Nenhum de nós, sportinguistas, iremos aos funerais deles - nem lhes lembramos os nomes. Mas hoje morreu alguém de quem nos lembramos. E lembraremos.

 

Filme via Francisco Valente

 

jpt

publicado às 17:01



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos