Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O mito (Hurricane, de Dylan)

por jpt, em 21.04.14

 

Professores mais competentes sorrirão diante do que direi. Nisto do que uma das maiores dificuldades que sinto para transmitir é o de que fazer entender por mito. Uma qualquer formulação que preenche de sentido quem a recebe sem que isso implique que a entenda, ladainha, elevada ladainha, alimento para entender e construir os sentimentos e, nesses, a razão.

 

Leio agora que morreu Rubin "Hurrican" Carter, o pugilista aprisionado a que Dylan dedicou uma música, que entrou no belo álbum "Desire" (onde está também a namoradeira canção "Mozambique"). Comprei o disco (vinil, claro) aos 14 anos - uma épica tarde na discoteca do Apolo 70, na qual também levei para casa o "Hard Rain", os meus primeiros Dylans.

 

Hurricane soou-me logo, e para além do ritmo fácil (e ainda para mais naqueles dias/semanas tendo que competir com a força do "live" do Hard Rain, a carregar o "Maggie's Farm" ou a desvalorizada "Stuck Inside ..."). Com o meu parco inglês de então, com o sempre roufenho Dylan a confundir a audição, e tão miúdo, puto de 14 anos sem quaisquer referências que enquadrassem a canção (e é tão difícil explicar isso às gerações pós-google), passados anos sempre me perguntava como pude nela colher o que trazia. Ou algo do que ela trazia. Só consegui encontrar uma explicação: Dylan é um verdadeiro génio, contrutor desses tais mitos. Que nos fazem entender sem que percebamos.

 

Para mais uma pitada de mitografia aqui fica o remate: neste 2014 onde tudo está na net não encontro uma versão de Dylan da "Hurricane", só versões (e bem amadoras). A sublinhar o mito? Deixo a "Sara", uma balada do "Desire"

 

 

Bob Dylan : Sara (Rare) from Roses of Time on Vimeo.

publicado às 00:50


comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Bloguistas







Tags

Todos os Assuntos