Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por jpt, em 02.04.05

"...a harmonia nas nossas famílias, e portanto na nossa sociedade, pressupõe que se distanciem os idênticos e se aproximem os diferentes. Ora, a lei tem tendência para denegar o papel do pai ...

...Boris Cyrulnik faz notar como, pela atribuição de um abono de estudos aos jovens, o Estado curto-circuita o papel do pai, ocupa o lugar deste, desaloja-o do seu estatuto e sapa, portanto, a sua função separadora ....

O Estado é cada vez mais requerido em suprimento do pai....Se a lei designava ... o pai como chefe de família, era para contrabalançar de algum modo a ordem biológica natural que outorga um privilégio exclusivo à mãe na relação com o filho. Hoje, os dois pais são chefes ao mesmo tempo, e um mais que o outro já que o pai não é pai se não for designado como tal pela mãe e se ele aceitar este lugar."

[Françoise Héritier, "Apresentação", O Incesto, Pergaminho]

publicado às 08:58


Bloguistas




Tags

Todos os Assuntos