Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Bom Dia, Pai.

por VA, em 19.03.14

Quando era pequena, lembro-me de lhe escrever pequenos postais realizados na escola para assinalar o dia. Nos tempos de adolescência, presentava-o com objectos que sabia serem do seu agrado.

Mais tarde, deixei-me disso e dava-lhe beijos. Nos últimos anos, homenageio-o através deste espaço.  

Agradeço-lhe sempre a sensibilidade, a justeza, a veia artística. O facto de colocar-me em contacto com o teatro desde tenra idade. As horas e os dias passados à volta da aparelhagem 'profissional' que mais ninguém possuía. As músicas, o Sinatra e o ter-me ‘apresentado’ os Joy Division quando poderia e/ou deveria ter sido ao contrário. 

E a paixão pela fotografia.

Essa paixão que o levou a montar um laboratório amador para fotografia a preto e branco no sótão dos meus avós e onde eu me extasiava a observar as fotos que apareciam depois do papel ter sido mergulhado nos líquidos reveladores.

Hoje, em jeito de homenagem, partilho convosco algumas experiências que ele fez nesse âmbito. Apesar de ser Dia do Pai não o consigo dissociar de minha mãe, tal é o modo como se amam e se respeitam. Bem hajas, PAPI!

 

 

 

 

VA

 

publicado às 11:06

Paisagens afectivas XX

por jpt, em 14.07.12
 

It was not into my ear you whispered, but into my heart It was not my lips that you kissed, but my soul…
AL (Kruger Park)

publicado às 21:58

Paisagens afectivas XIX

por jpt, em 13.07.12
 

Porque eu amo infinitamente o finito, Porque eu desejo impossivelmente o possível, Porque quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser, Ou até se não puder ser...
AL (Gauteng)

publicado às 17:19

Paisagens afectivas XVIII

por jpt, em 12.07.12
 

Se a um gesto dos teus a sombra escondeO caminho de estrelas que tracei...
AL (Casa do Mato)

publicado às 23:44

Paisagens afectivas XVII

por jpt, em 11.07.12
 

Dás-me a primavera toda ainda por beijar.
AL (Pink Trumpet Tree)

publicado às 20:24

Paisagens afectivas XVI

por jpt, em 11.07.12
 

Aproximei-me de ti; e tu, pegando-me na mão,puxaste-me para os teus olhos
AL (Jeppes Reef)

publicado às 00:26

Paisagens afectivas XV

por jpt, em 09.07.12
 

Caminharemos de olhos deslumbradosE braços estendidos
AL (Swaziland)

publicado às 22:05

Paisagens afectivas XIV

por jpt, em 09.07.12
 

Aquele saber grande que juntouEspírito e corpo em liga generosa
AL (Komatipoort)

publicado às 02:25

Paisagens afectivas XIII

por jpt, em 08.07.12
 

Ter certeza é não estar vendo.Depois de amanhã não há.O que há é isto:Um céu de azul, um pouco baço, umas nuvens brancas no horizonte
AL (Ezulwini Valley)

publicado às 03:17

Paisagens afectivas XII

por jpt, em 06.07.12
 

Outro horizonte, — a esperançaDos tempos que hão de chegar;
AL (Mpumalanga)

publicado às 22:31

Paisagens afectivas XI

por jpt, em 05.07.12
 

Morava agora ali um pensamentoDe dor sem trégua e de íntimos cansaços.
AL (Rio Sabie)

publicado às 13:05

Paisagens afectivas X

por jpt, em 04.07.12
 

Amanhã,será o ultrapassar outra curvano teu caminho destinado.
AL (Mbabane)

publicado às 01:14

Paisagens afectivas IX

por jpt, em 02.07.12
 

Deste céu limpo e este ar sem mimIntervêm sonhos e memórias...
AL (Umbeluzi)

publicado às 23:25

Paisagens afectivas VIII

por jpt, em 01.07.12
 

Desce do teu sombrio e mudo asilo;Encontrarás aqui o amor tranqüilo...Que esperas? que receias?
AL (Marloth)

publicado às 21:38

Paisagens afectivas VII

por jpt, em 30.06.12
 

Morava agora ali um pensamentoDe dor sem trégua e de íntimos cansaços.
AL (Maguga Dam)

publicado às 17:03


Bloguistas




Tags

Todos os Assuntos